Entenda porque o café pode matar

cafe

Companheiro de longas horas de trabalho, em especial quando se está usando o computador ou até mesmo em um bate papo com amigos, o café é quase que obrigatório na vida de muita gente, sem contar que seu sabor é inigualável. Esse líquido preto, segundo alguns, é algo que vicia, mas ninguém liga para isso, pois quer apenas saboreá-lo.

Como tudo na vida, se consumido em excesso, pode causar a morte. É preciso manter o controle, porque uma overdose de café pode ser fatal, mas isso não é motivo para ficar assustado, afinal é preciso muitas xícaras cheias para chegar a esse extremo.

Para alguns especialistas, é fácil saber o limite do consumo de café, usando-se a seguinte conta: a quantidade ideal para beber sem medo é de cerca de 150 miligramas de cafeína por cada quilo com alguns intervalos longos, mas se consumidos de uma só vez, aí sim, seria considerado uma overdose. Nesse exemplo, uma pessoa de 70 quilos, precisaria beber 14 mil miligramas de cafeína, ou seja, 70 xícaras de café de uma única vez para ter o corpo intoxicado. Então, dá para ficar mais tranqüilo, afinal, ninguém, ou quase ninguém, teria coragem de beber tanto café assim de uma só vez.

Sinal vermelho

Mesmo que não chegue a essa quantidade de uma só vez, o alerta vermelho é aceso quando o consumo chega a mais de 20 xícaras por dia. Nos Estados Unidos foram registradas duas mortes pelo consumo do café, mas em uma situação fora do comum, quando dois jovens consumiram cafeína pura em pó.

Não confunda cafeína pura em pó com o nosso pó de café que é encontrado nos supermercados. A cafeína pura, embora seja a mesma que conhecemos, no caso citado acima, é um produto vendido especificamente para uso industrial, tanto que após o incidente, os senadores americanos sugeriram regular sua venda. A Coca-Cola é uma das indústrias, que segundo o jornal The New York Times, utiliza até 34 mg de cafeína pura, o que representa cerca de 1/64 de uma colher de chá na produção de uma lata de 350 ml de seu refrigerante

Sintomas de overdose

Os principais sintomas de uma overdose de cafeína incluem pulso acelerado, diarréia, vômito e letargia, além de sensação de desorientação. A cafeína não está apenas no café preto, ela pode ser encontrada em medicamentos, chás e energéticos.

Além dos casos envolvendo os jovens americanos, no Reino Unidos dois outros jovens quase tiveram o mesmo fim. Eles ficaram à beira da morte após ingerir o equivalente a 300 xícaras de café, quando participavam de uma prova esportiva da Universidade de Northumbria.

Os ingleses deveriam receber 0,3 g de cafeína, mas acabaram bebendo 100 vezes mais. A cafeína foi misturada em um suco de laranja e uma solução de água para testar de forma cientifica os seus efeitos em quem pratica atividades físicas, o que quase causou uma tragédia.

Café como prevenção de doenças

Não enchendo a cara de café, o risco para a saúde é quase zero. Os benefícios através do uso moderado são motivadores, seja para quem gosta com ou sem açúcar. Por exemplo, beber café moderadamente diminui a incidência de zumbido no ouvido e reduz o risco de câncer de fígado, além de prevenir doenças.

Então, vamos beber café sem medo, mas claro, sempre com moderação!