Conheça o morador de rua que mudou de vida vendendo livros usados

livros

Essa inspiradora história é digna de um livro, Philani Dladla perdeu tudo para as drogas, mas conseguiu dar a volta por cima com a ajuda dos livros, ele nunca pediu esmolas ou alimentos, mas tirou seu sustento vendendo livros. Em entrevistas à rede televisiva CCTV Africa, o jovem de 24 anos relembra que chegou a perder tudo, inclusive sua casa. “Eu deixei meu emprego e não podia mais pagar o aluguel”, contou. No entanto, ao contrário dos outros moradores de rua que pediam esmola, Philani teve uma ideia melhor de conseguir dinheiro para sobreviver: ele começou a oferecer às pessoas livros em troca de dinheiro.


Atenção : Natura faz hoje liquidação com até 60% off (Veja aqui)

O rapaz comercializa os livros usados com adultos, mas quando é uma criança que o procura, ele dá a obra desejada como presente. Segundo Dladla, esta é uma forma de incentivar a leitura e tornar os pequenos pessoas melhores.

Após ler os livros de seu estoque de vendas, ele passou a escrever e vender as resenhas que fazia das obras. Foi assim que o empreendedor das ruas de Joanesburgo logo se tornou conhecido — e seu negócio ganhou nome: Pavement Bookworm. Foi com a ajuda dos livros, e motivado pelo bom desempenho de seu trabalho, que Philani deixou de usar drogas e começou a ajudar outras pessoas que vivem nas ruas ou em situação de vulnerabilidade social.


Atenção : Natura faz hoje liquidação com até 60% off (Veja aqui)

Ao invés de gastar o dinheiro que ganhava para comprar drogas, ele começou a comprar sopa e pão diariamente para compartilhar com outros moradores de rua. “Ver aqueles sorrisos me motivou a continuar usando o pouco que eu tinha que espalhar felicidade. Daquele ponto em diante, eu sabia que nunca mais queria voltar a ser um viciado em drogas”, disse.

Dladla foi descoberto pelo cineasta sul africano Tebogo Malope, que publicou um pequeno documentário sobre a vida do rapaz. Desde então, as pessoas têm procurado Philani Dladla para fazer doações, comprar obras e conversar sobre literatura.

Philani engatou nos negócios sociais e também criou um clube de leitura na África do Sul para crianças, onde podem se encontrar depois da escola e esperar seus pais saírem do trabalho. Segundo ele, o objetivo não é apenas ler um livro conjuntamente, mas também falar sobre esperanças e desafios, para que assim possam apoiar uns aos outros e alcançar seus sonhos.