Ferramentas on-line facilitam a vida de microempreendedores individuais

microempreendedores

A crise econômica e alta taxa de desemprego têm provocado mudanças no mercado e nas relações de trabalho. Nesse contexto de incertezas e falta de oportunidade, o microempreendedorismo individual tem sido umas da soluções para driblar a crise.

Segundo dados da Serasa, o MEI teve um crescimento de 11% em 2015, movimentando aproximadamente R$ 10 bilhões. Atualmente o MEI pode realizar transações e emitir nota fiscal, projetando marcas, serviços e produtos no mercado e conquistando cada vez mais clientes.

Micro e pequenas empresas têm sido fundamentais na participação do PIB nacional e na geração de emprego. Incentivos fiscais concedidos pelo governo federal têm auxiliado o microempreendedor brasileiro a ocupar uma posição de destaque no mercado, permitindo um modelo de negócios autônomo e altamente vantajoso.

A importância dos softwares de gestão para o MEI

O gestor precisa tomar várias providências para garantir a saúde financeira da empresa. Estar à frente de uma micro ou pequena empresa exige organização, planejamento e controle. A gestão individual de uma empresa de pequeno porte requer o mesmo rigor e os cuidados das grandes organizações. Ainda que o modelo de negócios seja mais flexível, é comum que gestores acabem se atarefando demais, esquecendo-se de processos importantes e comprometendo seriamente a administração e o andamento de tarefas.

Atualmente a tecnologia é umas das maiores aliadas para os negócios. Para manter as contas em ordem e as atividades em dia, microempreendedores têm investido cada vez mais em softwares desenvolvidos especialmente para suas necessidades. Saiba por que escolher um bom sistema de gestão é fundamental para administrar sua empresa de forma completa e automatizada.

3 motivos para o MEI investir em softwares de gestão

Controle e organização totais

A automatização de processos permite que o gestor fique por dentro de todas as tarefas e atividades da empresa, possibilitando uma visão geral de processos, não importando em qual estágio se encontre. Um dos métodos mais utilizados pelas empresas é o sistema kanban, que consiste em separar processos por etapa, em três colunas: o que deve ser feito, o que está em andamento e o que já está finalizado. O kanban é uma das formas mais simples e comprovadamente eficazes na gestão do fluxo de trabalho. Através da técnica japonesa, famosa por ter sido empregada na Toyota na década de 50, colaboradores e gestores ficam inteirados sobre tudo que está acontecendo na empresa.

Separando as finanças

Um erro bastante comum em micro e pequenas empresas é misturar finanças pessoais com as finanças da empresa. Especialistas recomendam que haja uma clara separação entre ambas, a fim de evitar problemas com o orçamento mensal, permitindo que você saiba exatamente quanto se gastou e quanto a empresa faturou. Essa separação é imprescindível para impedir futuros imprevistos financeiros.

Faça tudo pela internet

Gerir os negócios pela internet é uma das maiores flexibilidades oferecidas por softwares integrados de gestão. Além de maior aproveitamento de tempo e, consequentemente, otimização da produtividade, o MEI pode emitir notas fiscais eletrônicas para seus clientes, enviar orçamentos, exportar o XML de compra de fornecedores e muito mais. Sistemas como o VHSys possuem integração com prefeituras, agilizando ainda mais o preenchimentos de dados nos documentos fiscais.