Acredite no impossível – A historia do Buscapé


Muitas pessoas tem a vontade de empreender, mas as vezes falta coragem ou até mesmo falta confiança na ideia, muitas pesquisas apontam que dinheiro é um dos fatores com menor grau de interferência para uma pessoa empreender, mas manter o entusiasmo e acreditar no seu projeto é fundamental para seu sucesso. Como fez Romero Rodrigues do Buscapé.


Romero Rodrigues Filho é fundador e presidente do Buscapé, que agrega as empresas Bondfaro, Confiômetro, CortaContas, e-Behavior, e-bit, Lomadee, Pagamento Digital, FControl, Pista Certa, QueBarato! e SaveMe. Aos 21 anos, Romero criou o Buscapé com três colegas de faculdade, Ronaldo Takahashi, Rodrigo Borges e Mário Letelier.

Romero do Buscapé
A inauguração do site só aconteceu em 1999, depois que o “QuantoCusta” se tornou o “Buscapé”. O nome inicial da empresa já estava registrado e eles tiveram que trocar
O sucesso do BuscaPé segue a trajetória clássica de quem se deu bem no mundo dos negócios, inclusive virtuais. Alguns garotos de 20 anos de idade se juntaram para montar uma empresa ligada à tecnologia da informação. Transformaram a dificuldade de comprar uma simples impressora pela internet num negócio inovador, um site de comparação de preços, útil tanto para os consumidores como para os comerciantes. Enfrentaram todas as adversidades inerentes aos empreendedores e não sucumbiram diante de desafios aparentemente intransponíveis, principalmente o estrondoso estouro da bolha da internet em 2000, dois anos depois da fundação do BuscaPé. Nesse ambiente, perseverança é fundamental. E isso Rodrigues tem de sobra, atesta o amigo Aleksander Mandic, pioneiro empreendedor da internet no Brasil. “O Romero está sempre entusiasmado e isso é um fator de sucesso importante. Muitos dos meus negócios só foram adiante porque eu não desisti”, diz Mandic.


Atenção : Natura faz hoje liquidação com até 60% off (Veja aqui)

O fundador do Buscapé conta nesse vídeo como se fortalecer para enfrentar os obstáculos no caminho. Nunca deixou de acreditar no modelo do Buscapé que, recentemente, foi envolvido em uma das maiores transações de negócios digitais da história do Brasil.

“O sucesso depende da capacidade de encontrar um nicho e tomar posse dele, de desenvolver um serviço inovador e manter a aposta, mesmo quando as demais referências vão mal”, define o consultor Daniel Domeneghetti, da e-consulting.

Atualização

O Buscapé adquiriu parte da Resolva.me, uma rede de recomendações entre clientes, prestadores e empresas de serviços no Brasil. Neste período pós-aquisição do Buscapé, o Resolva.me prepara para os próximos meses perfis para profissionais ou empresas com álbum de fotos, mapa de atuação por região, central de qualificação para os usuários que entraram em contato com profissionais selecionados.

Com informações da Isto é Dinheiro