Carnaval é brutal com animais de pena, veja como sofrem

penas carnaval

O carnaval é a maior festa popular do Brasil, mas enga-se quem pensa que as penas visto na avenida caem dos animais. Estas penas de aves como o faisão, o pavão, o ganso e a avestruz, criadas por uma indústria muito cruel, em países como a África do Sul, a China e a Índia, sendo o Brasil um dos maiores importadores mundiais de penas, apenas para o Carnaval.


Atenção : Aprenda um novo idioma rápido e fácil (Veja aqui)

Para arrancarem as penas, as aves são levantadas pelo pescoço, as pernas amarradas e as penas são então arrancadas e esse brutal processo pode durar décadas, uma das aves usadas, o avestruz se mantém economicamente produtivo até os 40 anos de idade.

A luta dos animais durante este processo chega a provocar fraturas, mas a cobiça por dinheiro é maior, pois as penas valem muito, uma única pena de faisão pode chegar a custar R$ 100

Veja como brutalmente as penas são arrancadas :

Muitas associações de direitos dos animais, pedem que as penas seja substituídas por penas sintéticas, que o o visual é muito parecido. Uma petição já obetve mais de 170 mil pessoas assinaram pedindo o fim do uso de penas e plumas nos desfiles de carnaval.

Na petição os organizadores dizem “Os animais sofrem, são explorados para algo que entendemos ser desnecessário, porque assim como nós, humanos, necessitamos e preservamos nosso corpo físico, nossa pele, eles, os animais não humanos, possuem seu pelo, seu couro ou penas e plumas para também fazerem parte de sua natureza de seu corpo. Se nós, humanos, desejamos ser respeitados, comecemos então, por favor, a ter mais respeito pelos animais não humanos que não tem como se defender da maldade humana.”

E você também é contra o uso de penas no Carnaval ?

Inscreva-se em nosso canal e acompanhe nosso conteúdo também pelo YouTube