Cientistas russos criam método para localizar objetos no fundo do Ártico

mar artico

Cientistas russos desenvolveram métodos e equipamentos para localizar submarinos e munições no fundo do Ártico, informou o colaborador do Instituto de Estudos Oceanográficos, Aleksandr Gorodnitski, junto com a Academia de Ciências da Rússia.

As variações do campo magnético no Ártico apresentam muitas interferências, mas o novo método detecta até objetos que estão profundamente cobertos, disse Gorodnitski.

Segundo o Ministério de Situações de Emergência da Rússia, cerca de 25 mil objetos potencialmente perigosos ainda permanecem no fundo do mar Báltico, de Barents, Branco, de Kara, de Okhotsk, Negro e do Japão, e na parte russa do Pacífico.

submarino_nuclear
A maior ameaça está nos reatores dos submarinos nucleares encontrados no arquipélago de Novaya Zemlya.

Alguns desses mares são considerados zonas de risco ambiental. A maior ameaça está nos reatores dos submarinos nucleares encontrados no arquipélago de Novaya Zemlya.

Fonte : Diario da Russia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *