Oito dicas para encontrar emprego pela internet

Se você quer mudar de emprego ou esta procurando por um, saiba que mandar e-mails com o currículo anexado para recrutadores e rezar para que eles os acessem está ultrapassado. O novo modelo de contratação veio para ficar. Confira as dicas dos especialistas para conquistar um emprego por meio das redes sociais.

1 – Invista em visibilidade digital
Crie perfis no LinkedIn, Twitter, Facebook, Google e em outras redes sociais. Relacione todos os seus perfis (por meio de “links”), de modo que a busca pelo seu nome seja fácil.

2 – Informe que você está procurando emprego
Use palavras-chaves como emprego, oportunidade, seleção, vaga, etc. e outras relacionadas à sua área para aumentar as chances que um recrutador seja direcionado para os seus perfis.

3 – Venda um “bom produto”
Saiba quais são seus pontos fortes e que tipo de empresa você gostaria de trabalhar, e só então crie um perfil sólido para que as empresas vejam que você é o candidato certo.

4 – Organize e promova sua presença online
Gerencie sua reputação na internet. Use as configurações de privacidade que não permitem que outros marquem você em posts e fotos.

5 – Veja o seu discurso
Pegue uma câmera de vídeo ou webcam e grave um discurso ou uma resposta sobre quem é você. Em seguida, sente e avalie o seu desempenho.

6 – Participe ativamente, mas com critérios, das seleções nas redes
No novo modelo de seleção não dá para atirar para todos os lados. Escolha as vagas que realmente interessam e dedique-se.

7 – Cuidado com cada clique
Se você está em comunidades, bom senso nunca é demais. Se a máxima “você é aquilo que come” é verdadeira, o mesmo pode valer “você é aquilo que posta”.

8 – Valorize seu passe
Não adianta a presença na internet sem boa formação tradicional. Recrutadores são unânimes ao afirmar que língua estrangeira, formação cultural e acadêmica de qualidade são fundamentais.

Mas lembre-se fazer cursos profissionalizantes, técnicos ou superior valorizam o currículo e podem ajudar a conquistar uma boa vaga.



Fonte: IstoéDinheiro