Depressão na adolescência : Sintomas e cuidados

Depressão na adolescência

Atualmente a depressão sempre figura entre os primeiros postos de grandes males que assolam a humanidade. É uma doença crônica, recorrente e não raro apresenta um maior nível de concentração de casos dentro de uma mesma família. Dentro deste cenário, é importante observarmos que essa doença não é única e nem exclusiva de adultos. Ela ocorre (e muito) também na adolescência.

Principais sintomas

De acordo com o Dr. Drauzio Varella ao se manifestar nessa faixa etária em específico, algumas características podem ser verificadas. Entre as principais, segundo o médico, estão a queda no rendimento escolar, comprometimento de relações familiares e de amizade, espirito atormentado ou triste e irritação persistente.

Como identificar a depressão na adolescência

Conforme a revista American Psychiatric Association existem cinco (ou mais) sintomas que podem caracterizar um episódio de depressão. Esses sintomas podem persistir por vários dias e duram geralmente, no mínimo duas semanas.

– O adolescente apresenta um espírito depressivo na grande parte do dia;
– O adolescente perde o prazer ou o interesse pelas atividades que geralmente desenvolvia ou pelas quais se interessava;
– O adolescente também pode perder o apetite. O contrário, ganhar peso, também ocorre;
– O adolescente apresenta uma recorrência de fadiga e sinais de perda de energia;
– O adolescente tem episódios de insônia ou de hipersônia;
– O adolescente apresenta um sentimento de culpa ou de inutilidade que na maior parte das vezes é extremamente exagerado;
– Há sempre a presença recorrente de pensamentos negativos tais como ideias suicidas, morte ou qualquer coisa que possa prejudicar a própria vida;
– O adolescente começa a perder sua capacidade de concentração e não raro passa a pensar com menos clareza.

Depressão na adolescência – Cuidados

Para que a depressão seja enfrentada da melhor maneira possível é fundamental que o paciente inicie seu tratamento o quanto antes. Algumas pesquisas apontam que, quando não há um tratamento adequado, os episódios envolvendo a depressão poderão durar cerca de oito meses.

Entretanto, a medicina indica que a doença pode ser mais grave ou mais persistente naqueles adolescentes que apresentam algum tipo de outra patologia psiquiátrica e naqueles que são filhos de pais que também tiveram a doença.

Atualização

Veja em nosso site : Atenção pais : Os perigos do jogo baleia azul