Não é o sal e nem o açúcar, conheça um alimento ainda mais perigo que você come todos os dias

glutamato-monossodico

Ele melhora o sabor e por isso pode ser encontrado com frequência em comidas prontas, fast-foods e em diversos restaurantes, mas pode causar muitos problemas de saúde.


Natura faz megapromoção relâmpago com produtos premiados: (Veja aqui)


O glutamato monossódico, também conhecido como glutamato de sódio, GMS ou simplesmente ressaltador de sabor é comumente adicionado a muitos alimentos. Ele melhora com seu gosto “umami”, e por isso pode ser encontrado com frequência em comidas prontas.

Para quem não sabe, unami é o 5 quinto sabor básico descoberto pelo pesquisador japonês Kikunae Ikeda, no ano de 1908, os outro gostos são: doce, azedo, amargo e salgado. Normalmente, sentimos o gosto umami após o impacto inicial dos outros gostos básicos. Para identificá-lo, é necessário atentar para a sensação agradável que permanece no paladar alguns segundos após sentirmos os demais gostos. Além da continuidade, o gosto Umami promove um ligeiro aumento na salivação, permitindo uma melhor percepção do sabor global dos alimentos…

Algumas marcas famosas vendem seus produtos como ressaltadores de sabor, mas eles nada mais são que glutamato monossódico.

O glutamato monossódico faz mal à saúde?

É muito comum que as pessoas sintam-se mal depois de ingerir uma comida com glutamato monossódico. Muitos órgãos, como o órgão responsável pela administração de alimentos e medicamentos dos EUA, o FDA (Agência regulatória para Alimentos, Medicamentos e Cosméticos dos Estados Unidos), classificam o glutamato monossódico como “seguro”, mas muitos sintomas relacionados ao seu consumo foram reportados ao FDA ao longo dos anos.

Como o próprio nome já diz, ele traz o sódio em sua composição. Apesar desse nutriente ser importante para o funcionamento do nosso corpo, ao ser ingerido em altas quantidades ele traz grandes prejuízos à saúde.

Quando uma pessoa ultrapassa o limite de ingestão de 2,4 g de sódio diariamente ela coloca o seu corpo em risco de desenvolver problemas como hipertensão, acidente vascular cerebral (AVC), infarto do miocárdio, aneurisma, demência, doença de Alzheimer, insuficiência renal crônica, insuficiência cardíaca e doenças respiratórias, retenção de líquidos e inchaço.

O aditivo é composto em 21% por sódio e possui aproximadamente 1/3 do teor do nutriente que é encontrado no sal de cozinha.




Já para quem tem sensibilidade ao glutamato monossódico, os efeitos colaterais são :

– Dor no peito
– Náuseas
– Suor excessivo
– Dormência na boca e na garganta
– Palpitações
– Fadiga
– Ardor na garganta
– Dificuldade em respirar
– Alergias

Como ele é muito comum nas comidas chinesas e japonesas, por isso, que pessoas com sensibilidade sofrem com a chamada “síndrome da comida chinesa”, onde os sintomas são registados normalmente 30 a 60 minutos após a refeição, já que algumas pessoas não metabolizam bem o aditivo, que fica em excesso na circulação sanguínea. As reações não são graves e desaparecem duas a três horas depois. Crianças e idosos com hipertensão são os mais sensíveis ao aditivo.

Pesquisas recentes mostram que o glutamato monossódico pode ser classificado como uma excito-toxina, ou seja, uma substância que estimula suas células a ponto de danificá-las ou mata-las. A danificação nas suas células cerebrais pode levar a todos os efeitos colaterais citados anteriormente, e além disso pode desencadear ou piorar outras condições já existentes, como por exemplo, dificuldades de aprendizado, Alzheimer e Doença de Parkinson. As complicações à longo prazo relacionadas ao consumo de glutamato monossódico são obesidade, depressão, enxaquecas crônicas e lesões oculares.



Qualquer alimento consumido em excesso pode causar problemas de saúde, mas como o glutamato monossódico pode danificar as suas células, o excesso dele é ainda pior. Da mesma forma que ocorre com os adoçantes artificiais, ele engana o seu cérebro e faz com que você queira mais e mais deste sabor que lhe satisfaz.

Mesmo com esses problemas e suspeitas de que o glutamato monossódico faz mal à saúde, ele ainda não é visto como uma substância prejudicial ao organismo pela comunidade científica.

Como saber se o produto tem glutamato monossódico ?

Na maioria dos países, o glutamato monossódico é obrigado a aparecer na lista de ingredientes dos alimentos industrializados. Normalmente estará no final da lista e em quantidades pequenas. No Brasil, ele aparece mais comumente como ressaltador de sabor.

Inscreva-se em nosso canal e acompanhe nosso conteúdo também pelo YouTube