Rinoceronte-negro do oeste é declarado oficialmente extinto

Mais uma espécie de animal não vive mais entre nós, não somos responsáveis pelo fim de todas estas espécies que habitam a terra, mas certamente desempenhamos um papel em seu desaparecimento de muitas. O rinoceronte-negro do oeste, uma subespécie tradicional da região ocidental africana, foi declarado oficialmente extinto.

Uma atualização da chamada lista vermelha das espécies ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês) tornou oficial a extinção do rinoceronte-negro-do-oeste (Diceros bicornis longipes).De acordo com a entidade, é possível que outra subespécie, o rinoceronte-branco-do norte, típico da África Central, também esteja extinta.

Devido à caça, os rinocerontes são muito raros, sendo que o rinoceronte branco é o menos ameaçado e o de Sumatra, o mais ameaçado de extinção. Os rinocerontes são caçados em busca de seus chifres, que alguns acreditam (embora já provado o contrário) que tenham propriedades medicinais. Um rinoceronte vive até 45 anos.

Veja matéria da BBC Brasil :

A IUCN monitora o estado de conservação de aproximadamente 61.900 espécies. Segundo a entidade mais de 25% dos mamíferos do planeta estão ameaçados. Medidas de proteção poderiam salvar as espécies do desaparecimento.

Um bom exemplo de sucesso desse tipo de iniciativa é o rinoceronte-branco-do-sul (Ceratotherium simum simum), que, graças a políticas de conservação, viu sua população aumentar de menos de 100 animais no fim do século 19, para mais de 20 mil, atualmente.

O rinoceronte javanês ( Rhinoceros sondaicus ) também está quase desaparecendo, as subespécies Rhinoceros sondaicus annamiticus , rinoceronte javanês que habitava o Vietnã, está provavelmente extinta, desde que o último animal que se tinha conhecimento foi caçado no Vietnã, em 2010. A espécie de rinoceronte javanês só não foi declarada extinta, pois ainda existe uma pequena população em declínio desta espécie em Java.

Matança dos Rinocerontes não para

Rinoceronte negro do oeste

Um leilão realizado pelo Dallas Safari Club (EUA), vendeu por US$ 350 mil (em torno de R$ 875 mil) uma licença para matar um rinoceronte-negro africano. Contraditoriamente, a justificativa para este ato é a preservação da espécie, que está em extinção.

O vencedor, Corey Knowlton, que antes manteve anônima sua identidade, foi revelado pelo porta-voz da organização. O rinoceronte será covardemente executado por um rifle de alta potência, enquanto estiver pacificamente pastando em seu habitat.

O Clube de caça oferece parte da quota recebida, ao governo da Namíbia, que permite caçar cinco rinocerontes-negros por ano. Pior que o o Dallas Safari Club se descreve como uma união de “caçadores, ambientalistas e entusiastas da vida selvagem”.